As dores que uma DMP pode resolver

As dores que uma DMP pode resolver

Se o foco das empresas está nos clientes, a melhor forma de alcançá-los é por meio de dados. Com eles, os negócios conseguem mapear quem são seus consumidores, do que gostam, faixa etária, sexo, o que os levam a comprar, entre muitas outras informações úteis que podem ser usadas para segmentar uma campanha online de marketing, a fim de melhorar a taxa de conversão.

Mas não adianta captar várias informações e deixá-las separadas ou não saber o que fazer com elas, é preciso uní-las, analisá-las e tirar insights delas. Esse é um papel que pode ser cumprido por uma Data Management Platform (DMP). A plataforma consegue reunir dados de navegação na internet e de propriedade das empresas para mostrar o melhor caminho a ser seguido para conquistar determinado perfil de cliente.

Esse é, pelo menos, o uso mais comum do software, mas as empresas ainda podem usá-lo para otimizar outras áreas. Confira quais dores uma DMP resolve:

 

1- Transformação digital

A plataforma é uma forma das empresas se adequarem ao novo momento da economia onde as decisões são tomadas orientadas a dados e de forma digital. Com a adesão de uma DMP, a empresa deixa no passado os silos de dados e se insere no contexto digital, tornando sua atuação na internet muito mais assertiva. 

Um exemplo: se antes uma loja de roupa fazia cadastros manuais para obter o e-mail dos clientes a fim de mandar promoções, com uma DMP, estes dados podem ser cruzados com segmentações reveladas pelo comportamento online de quem visita o site da loja, a fim de oferecer conteúdos e promoções mais assertivas. 

 

2 – Conhecimento do cliente

Hoje não basta ter uma ideia de quem é seu cliente. É preciso saber exatamente o perfil do consumidor para poder oferecer experiências personalizadas, que o encante até a compra do produto. A DMP usa cookies para rastrear o comportamento online de quem visitou o site do negócio, entendendo suas preferências e padrões de compra.

Isso ainda pode ser potencializado com o onboarding do CRM para aumentar o leque de informações sobre o perfil de clientes do negócio.

 

3 – Aumento do engajamento

Conteúdos e campanhas que conversem com as necessidades reais do consumidor têm maior chance de conversão. Não basta distribuir um anúncio igual para diferentes públicos, é preciso criar campanhas personalizadas para cada perfil de consumidor da empresa, isso fará com que as chances de vendas se multipliquem. Pense: um senhor de 60 anos não recebe um anúncio da mesma forma do que uma mulher de 20.

 

4 –  Ciclo de vida do cliente

Uma DMP ajuda a rastrear o comportamento online do consumidor de tal forma que mesmo após ele já ter feito uma compra com a empresa, esta pode atraí-lo de volta. A experiência do cliente vai muito além de um anúncio, é preciso gerar empatia e mantê-lo próximo após a compra. Uma DMP pode te mostrar insights de como fazer isso para cada perfil.

 

5 –  Conformidade com a LGPD

O uso de dados cresceu de tal forma que os países sentiram a necessidade de criar regras para que isto seja feito de forma correta. A Lei Geral de Proteção de Dados é o que rege o uso das informações no Brasil. Estar em conformidade com ela é essencial para respeitar os consumidores e evitar problemas na justiça. Escolher uma DMP com o compromisso de compliance com a lei é uma forma de se adequar a ela, sem grandes mudanças na estrutura da empresa.

 

A Tail oferece uma DMP que contribui para a resolução de todas estas dores, conheça mais sobre o serviço e peça uma demonstração