Como usar uma CDP para criar conteúdos personalizados para o seu público

Como usar uma CDP para criar conteúdos personalizados para o seu público
84

Se preferir, você pode ouvir o áudio ao invés de ler:

Com as empresas focando cada vez mais em um modelo de negócios centrado no consumidor e na experiência total que ele vivencia ao consumir ou mesmo interagir com uma marca, não é surpresa que a personalização de conteúdos seja uma tendência cada vez maior, principalmente nos canais digitais.

Um estudo de realizado pela Demand Gen Report, confirma que a personalização é realmente uma das tendências mais significativas para 2021.

Contudo, o estudo também detecta que o mercado precisa avançar quando se trata de utilizar os insights oferecidos pelos dados.

Segundo informações do estudo:

• 76% dos compradores esperam atenção mais personalizada dos profissionais de marketing e vendas porque eles desejam desenvolver um relacionamento íntimo com os profissionais/ marketing da marca;

• 80% das organizações B2B correm para aproveitar os dados dos seus clientes para personalizar seus alcance, a maioria não consegue usar esses dados de maneira eficaz.

Para avançar na personalização, os especialistas ouvidos na pesquisa declararam que as empresas B2B enfrentam desafios como:

• Uso indevido de dados do cliente para identificar os interesses e necessidades do comprador;

• Tentar alcançar compradores nos canais nos quais eles não estão ativos;

• Falta de autenticidade por confiar em mensagens genéricas; 

• Fornecimento de conteúdo / experiências personalizadas significativas.

Nesse contexto, uma Customer Data Platform (CDP), utilizando mecanismos como Big Data, omnichannel e machine learning, mostra-se a ferramenta ideal para que uma personalização de conteúdo seja realmente eficiente.

Veja abaixo dicas para usar uma CDP para criar conteúdos personalizados para seu público. 

Unifique e verifique seus dados

Antes de começar a sua estratégia de personalização, é necessário que os dados que você possui sejam unificados, de qualidade e em tempo real. 

Portanto, antes de começar a personalizar, você precisa de mais do que dados: você precisa dos dados certos.

Dados que vão além de informar o sexo ou a faixa etária de uma pessoa, mas também a que ofertas ela responde, com qual conteúdo ela tem afinidade, quais compras ela fez. Em outras palavras, dados que podem te ajudar a ajudá-los.

E assim, o primeiro passo em direção à personalização é identificar os dados que você possui, retirando-os de quaisquer silos em que estejam atualmente e colocando-os em sua CDP.

Antes de começar a fazer qualquer outra coisa, verifique se os dados corretos estão fluindo para o sistema. Os dados em si não são a maior preocupação (seus objetivos de negócios são), mas serão a base sobre a qual você seguirá em direção a esses objetivos de negócios.

Lance sua primeira campanha, impulsionada por pontuações comportamentais e modelos preditivos

Use a pontuação comportamental da sua CDP para identificar clientes com base em seu comportamento e direcioná-los para as campanhas apropriadas.

Se sua meta é o engajamento do cliente, use pontuações comportamentais para identificar as pessoas cujo engajamento está diminuindo e direcione-as com ofertas especiais ou conteúdo projetado para trazê-las de volta.

Se sua meta é encontrar novos clientes que se pareçam com seus melhores clientes, use as pontuações e um modelo de dados para identificar seus melhores clientes e criar públicos semelhantes no Facebook.

E se você está focado em reduzir o abandono ou rotatividade do carrinho de compras, os insights preditivos podem identificar as táticas, anúncios, ofertas e estratégias com maior probabilidade de resultar em uma compra ou trazer de volta um cliente depois que ele já saiu.

Existem muitas maneiras de usar dados comportamentais e modelos preditivos para gerar resultados de negócios reais. E depois de ter seus dados unificados, é hora de começar a pensar sobre estratégias.
Comece com seus objetivos finais em mente e trabalhe para trás a partir daí. Em seguida, use a CDP para impulsionar as campanhas que o ajudam a alcançar seus objetivos.

Segmente os clientes para gerar resultados

Use as ferramentas de segmentação da CDP para direcionar campanhas aos clientes com maior probabilidade de se envolver com eles.

Quer segmentar usuários que já compraram tênis de você no passado ou enviar anúncios a visitantes anônimos que parecem seus melhores clientes? Com ajuda da CDP, isso pode ser rápido e fácil.

Procurando por usuários em uma área geográfica específica para divulgar um evento? Sem problemas. Quer enviar um e-mail para clientes que costumavam comprar mensalmente e desistiram? Sua CDP não deve ter dificuldades em te ajudar nesse sentido.

Aproveite o machine learning e a IA

Aqui está uma verdade importante sobre personalização: os profissionais de marketing podem construir apenas alguns segmentos antes que o número de segmentos e subsegmentos se torne muito complexo para gerenciar – especialmente quando você está lidando com milhões de clientes.

É aqui que entram o machine learning e a Inteligência Artificial.

A IA vê padrões que os humanos simplesmente não vêem e não podem definir nem mesmo com a segmentação. Ela sabe quais clientes provavelmente comprarão, quais experiências os farão comprar e em quais produtos eles provavelmente estão interessados. Ela sabe quais clientes provavelmente se afastarão – e a melhor mensagem e canal para tentar envolvê-los novamente.

Com IA e machine learning, a CDP pode identificar jornadas de clientes mais complexas e prever e potencializar experiências personalizadas que movem um cliente em direção aos seus objetivos de negócios.

Aumente seus resultados a longo prazo

Quanto mais dados sua CDP coletar, melhores serão seus insights e previsões. Quanto mais sua equipe a usa, mais você verá o que funciona melhor e será capaz de implementar campanhas e estratégias cada vez melhores orquestradas (e ver resultados cada vez melhores).

Uma CDP deve ficar melhor com o tempo, à medida que mais filtros de dados entram e sua equipe aprende a melhor utilizá-los tanto para campanhas existentes quanto em novos aplicativos que surgem conforme sua empresa e seus clientes crescem e mudam.

Que tal explorar essas ideias? Crie conteúdos sob medida para o seu público gerenciando e analisando seus dados com a CDP da Tail.