Diferença entre uma CDP e DMP

Diferença entre uma CDP e DMP
84

Com tantas plataformas de dados disponíveis, é comum surgirem dúvidas entre quais são as principais diferenças entre uma Customer Data Platform (CDP) e uma Data Management Platform (DMP). 

Neste artigo, entenda as principais diferenças entre elas e descubra qual plataforma é a mais indicada para a gestão dos dados do seu consumidor, bem como o ponto de partida para suas estratégias de marketing digital. 

Plataformas para gestão de dados 

As marcas já entenderam que colocar o cliente no centro de suas ações é essencial para sair à frente da concorrência. Para isso, é preciso conhecer e entender o público que se relaciona com a empresa, essas informações são adquiridas através de dados. Eles mostram o comportamento tanto dos clientes atuais das marcas, quanto do perfil de pessoas que poderiam se interessar pelos produtos ou serviços oferecidos.

Hoje existem diversas plataformas que usam dados para segmentar futuros e atuais consumidores de uma empresa em todos os estágios do funil de vendas. Os softwares conseguem mapear o comportamento online das pessoas e identificar o perfil mais adequado para campanhas, armazenar dados de clientes atuais e ainda guardar informações de interações online e offline com a marca. 

Com esta quantidade de ferramentas à disposição, muitas empresas acabam se confundindo. Uma das relações comuns é misturar as funções de uma DMP e uma CDP. Para começar, vamos entender o que cada uma faz.

O que é uma Customer Data Platform (CDP)

A tecnologia por trás de uma Customer Data Platform (CDP) pode ser considerada a partir do conceito de Machine Learning. O termo também conhecido como “aprendizagem de máquina” está cada vez mais presente em nosso dia a dia, apresentando novas possibilidades no ambiente digital e corporativo. 

Desta forma, esse sistema pode ser aplicado para melhorar o desempenho de uma ação ou técnica, através de regras e padrões em dados analisados. Assim, essa aprendizagem faz da Customer Data Platform (CDP) uma tecnologia capaz de armazenar e analisar as informações de interações entre clientes e marcas através de dados primários, secundários e terciários, provenientes de diferentes canais, como call centers, navegação mobile e desktop, ou outro ponto de interação. 

É a partir desse gerenciamento de dados que a Customer Data Platform contribui para a interpretação das informações do seu cliente. Por meio da criação de perfis específicos, as marcas entendem de que forma o usuário consome seu serviço, onde e quais gatilhos os estimulam a buscar e optar pela compra, além de se relacionar melhor com os atuais clientes ao descobrir o golden record deles.

A tecnologia também analisa em que estágio do funil ocorre cada interação com a sua marca, facilitando a criação de estratégias para cada etapa. Assim, a tomada de decisão para oferecer e proporcionar novos serviços, conteúdos e promoções é mais eficiente e direcionada. 

Para completar, a solução ainda garante a rastreabilidade dos dados ao atribuir uma base legal para cada ponto de coleta, garantindo que sua estratégia esteja em compliance com a LGPD.

Leia mais: Conheça as funcionalidades de uma Customer Data Platform (CDP)

O que é uma Data Management Platform (DMP)

A DMP utiliza a conferência de dados não pessoalmente identificáveis, como IP, IDs e cookies, para criar a sua audiência. 

Os dados anônimos servem para criar uma segmentação específica para as campanhas e entender o comportamento online desta audiência, gerando conteúdos qualificados, a fim de direcionar para o público correto, no ambiente correto. Com isso, a tomada de decisão parte da análise de dados como: localização, faixa etária, sexo, por exemplo.

São esses insights que a DMP pode proporcionar para sua equipe de marketing digital, facilitando também, a interpretação de cada dado e a possibilidade de atingir novas audiências.

Leia também: Como funciona uma DMP

Quais as diferenças entre CDP e DMP?

A principal diferença entre as plataformas está na sua finalidade e modo de uso. Para começar, a DMP usa dados não identificáveis para criar uma audiência, já a CDP usa informações de clientes reais para entender o perfil do consumidor de uma marca. Além disso, a audiência criada em uma DMP fica disponível por menos tempo do que os insights gerados pela CDP. 

Outra diferença é que a DMP usa dados de comportamento online de pessoas que não necessariamente são clientes da empresa, já a CDP integra informações para enriquecer o perfil das pessoas que já estão na sua base. Ou seja, uma DMP olha mais para como um determinado perfil se comporta digitalmente, enquanto uma CDP cria perfis de clientes com base em identificadores pessoais.

Embora ambas atuem através de análise e armazenamento de dados, a forma como cada informação é coletada e será utilizada em cada plataforma é diferente. 

Como vimos, uma DMP armazena e proporciona insights em cima de audiências anônimas, enquanto uma CDP visa compreender melhor o perfil e os desejos de cada cliente, a partir das suas informações de consumo.  

Além disso, podemos dizer que as principais diferenças entre elas, na prática, são:

– Uma DMP tem o benefício de se ligar a outras plataformas para realizar a segmentação de clientes;

– Uma CDP consegue se ligar a outras plataformas para personalização e otimização de processos;

– Os dados disponíveis em uma CDP podem ser utilizados e verificados por diferentes equipes dentro da empresa;

-Os dados de uma DMP podem ser acessados de qualquer lugar, por diferentes pessoas, através de diferentes logins; 

– Uma CDP analisa o perfil do cliente através do seu comportamento digital, com base em identificadores pessoais;

– Uma DMP utiliza dados de comportamento online de usuários que não são, necessariamente, clientes da empresa.

De forma geral, a Customer Data Platform (CDP) tem o objetivo de entender o perfil do cliente que é consumidor da marca, a fim de melhorar sua experiência e estimular sua fidelização. Logo, uma Data Management Platform (DMP) analisa de forma não identificável o comportamento de uma determinada audiência no ambiente online a fim de gerar insights para atrair novos públicos. 

Leia mais: Tudo o que você precisa saber sobre DMP

O que você precisa saber para escolher entre CDP ou DMP?

Quais dores e barreiras impedem sua empresa de crescer e obter sucesso em suas estratégias digitais e de que forma uma plataforma de dados poderia resolver essa e outras dificuldades?

Busque a resposta dos questionamentos acima e compreenda quais as dificuldades da sua empresa que precisam ser solucionadas. A partir disso, você terá mais entendimento de qual software pode contribuir para a melhoria na gestão e nos seus resultados.

Além disso, é muito importante ter uma equipe preparada para exercitar a análise dos dados coletados, a revisão de processos e a interpretação dos mesmos para a tomada de decisão mais assertiva. Pois, tanto uma CDP quanto uma DMP possuem soluções para quem deseja entender seu público e audiência, rastrear e segmentar seu comportamento, bem como proporcionar conteúdos que supram seus desejos em cada etapa de compra.

Uso complementar entre às duas ferramentas de dados

Contudo, se a alternativa mais interessante para sua empresa for optar por ambas, saiba que a CDP e a DMP podem ser usadas de maneira complementar, para tornar o marketing ainda mais estratégico e completo. 

A interação entre os dois sistemas acontece ao passo que a CDP usa dados reais dos clientes, adquiridos em canais online e offline, para traçar um perfil e padrão de comportamento. Isso traz insights sobre a necessidade de cada cliente nos seus estágios de relacionamento com a marca. Em um próximo nível, a DMP pode ajudar a expandir este perfil, com a ferramentas como o look alike, e a segmentar campanhas digitais usando como base o que a empresa já sabe sobre seus clientes.

Desta forma, os dados de interação armazenados pela CDP podem ser cruzados com uma audiência específica na DMP para entender o comportamento do cliente em outros sites que não o da marca. Isso ajuda a empresa a entender o que o cliente procura após consumir o seu produto. Com essa informação é possível fazer um estudo de mercado e o upselling. 

As plataformas, portanto, podem ser usadas em conjunto para amplificar o alcance das campanhas, sem perder a personalização, por meio do conhecimento do comportamento do cliente.

Agora ficou mais fácil saber qual ferramenta utilizar, certo? Mas fique tranquilo. Se você ainda tiver dúvidas sobre qual delas escolher, entre em contato com a equipe da Tail e defina a sua melhor opção com um de nossos especialistas. 

Tail oferece os dois serviços. Conheça as possibilidades de interação e de uso individual delas e torne seu marketing cada vez mais estratégico e orientado por dados.