E-commerce: 3 motivos para adotar uma Customer Data Platform

E-commerce: 3 motivos para adotar uma Customer Data Platform
68

Uma Customer Data Platform (CDP) é responsável por reunir, em um só lugar, os dados proprietários de uma marca. Ao oferecer um Data Lake Management, a plataforma permite que dados online e offline – por meio do onboarding de CRM, por exemplo – sejam correlacionados a fim de gerar insights sobre o comportamento dos clientes. Para e-commerces essa funcionalidade é particularmente útil, por ajudar a aumentar o LTV e diminuir o CAC.

Uma CDP de qualidade, além de reunir as informações primárias (“1st party”) dos clientes de uma loja online, ainda pode enriquecê-las a partir de dados de terceiros (“3rd party”), expandindo o conhecimento de uma marca sobre determinado público. 

Uma CDP usa, principalmente, informações pessoalmente identificáveis (PII) primárias. Ela consolida dados online e offline e pode criar uma visão universal do cliente.

Assim, é possível ter uma noção ampla do relacionamento do consumidor com a marca. Com isso, os gestores podem ter acesso a como o consumidor está usando os serviços e produtos e no que está interessado.



Como levar os benefícios de uma CDP para um e-commerce ainda não está claro para você? Veja 3 vantagens de contar com uma plataforma para centralizar e analisar as informações de uma loja online:



1 – Aumentar o LTV:

Muitas lojas online têm uma correspondente física. Fazer a integração dos dois ambientes é essencial para impulsionar a fidelização dos consumidores, aumentando o tempo de relacionamento entre marca e cliente. Uma CDP é capaz de integrar todas as fontes de dados do cliente, por meio de um sistema limpo e unificado de registro. Assim, é possível direcionar campanhas que diferenciem quem só consome online, quem só consome na loja física e quem já é omnichannel. Com uma abordagem diferenciada, é possível atrair os clientes de lojas físicas para a online e vice-versa, criando uma cultura omnichannel, a fim de aumentar o ticket médio, sem precisar adquirir novos clientes. 

 

2 – Diminuir o CAC:

Ao fazer o cruzamento de informações é possível identificar diferentes cluster de clientes. Por exemplo, pode-se analisar qual é o perfil de pessoas que compram sapatos de festa, ou que selecionam esse produto e o deixa no carrinho. Com essas informações na mão, a marca pode expandir seu público, criando um cluster com esse perfil e direcionando uma campanha sobre sapatos de festa para ele. A publicidade estratégica e certeira aumenta as chances de conversão, e assim, diminui o custo total para a aquisição do cliente. 

 

3 – Aumentar o conhecimento sobre o cliente:

Muitas vezes as marcas possuem apenas informações básicas sobre seus clientes, como sexo, idade e localização geográfica. Os e-commerces que já têm uma cultura de dados ainda podem contar com o histórico de compras e comportamento no site. Mas para ter insights sobre quais produtos oferecer para determinado perfil, é preciso entender também como ele se comporta em outros ambientes onlines. As lojas que contam com uma CDP podem, por meio dela, enriquecer seus dados, usando, por exemplo, dados do IBGE, Bureaus de Crédito, Dados de Web-Behavior, Geo-Behavior, entre outros para entender o comportamento de determinado cliente, a fim de oferecer novos produtos e aumentar o ticket médio por consumidor. 

 

Busque por qualidade

Para contar verdadeiramente com esses benefícios, as marcas precisam buscar por CDPs de qualidade, que apresentem dashboards simples e personalizáveis para geração de insights; que sejam de simples manuseio; e que estejam em compliance com as leis vigentes de proteção de dados. 

 

A Tail oferece uma das Customer Data Platforms mais completas do mercado e pode ajudar a impulsionar e tornar seu e-commerce ainda mais inteligente. Conheça a solução.