O FOMLA 2018 e os rumos do Mercado Latino Americano

O FOMLA 2018 e os rumos do Mercado Latino Americano

Semana passada estivemos no FOMLA, o Festival of Media Latin America, em Miami (entre os dias 29 e 31 de outubro), que é um dos principais eventos de mídia e publicidade no continente americano.

Localizado em um hotel isolado do burburinho de downtown Miami (fica no hotel Turnberry Isles, no bairro de Aventura), o ponto forte do FOMLA é o ambiente propício para estreitar relacionamentos, porque muita gente se hospeda no hotel ou nas redondezas e fica o dia todo por lá. É quase um confinamento de CEOs, CMOs, VPs Latam e diretores do mercado publicitário brasileiro, latino americano e global.

Com um total de 800 participantes, chamou a atenção a baixa presença das agências, que não estavam com estandes, muito menos com grandes volumes de pessoas. Isso indica um pouco da realidade que o mercado vem tomando: o protagonismo das agências segue em baixa e as relações clientes/fornecedores tendem a romper a barreira dos intermediários.

Olhando pelo lado do copo meio cheio, isso representa um novo modelo de se relacionar e prospectar no mercado: clientes diretos estão muito mais a procura de relações sem intermediaries e uma infinidade de plataformas de tecnologia buscam parcerias para se diferenciar no Mercado – cada vez mais colecionando “frenemies”.

O ponto fraco do evento ficou por parte das palestras: muito conteúdo “mais do mesmo” e repetitivos, pouca abertura de cases e de inovações de mercado, muito coleguismo. Se por um lado, a dinâmica das apresentações não permitia um aprofundamento dos assuntos, por outro os palestrantes pareciam estar um pouco na “retranca”.

Não quer dizer que todas palestras foram ruins, assuntos como data privacy tiveram boas discussões.

Mas, depois de 3 dias intensos, saímos com a sensação de dever cumprido e que o mercado está cada vez mais se direcionando para modelos data-driven!

Guilherme Maciel – Head Latam