3 cases de organização de dados com a Tail CDP

3 cases de organização de dados com a Tail CDP
28

Você sabe o que o significa a sigla CDP? Em linhas gerais, a Customer Data Platform é uma ferramenta que ajuda as empresas a armazenar, organizar e enriquecer todos os dados que possuem de seus clientes, sejam eles de fontes online ou offline.

Assim como a DMP, a CDP é uma solução para interpretação mais estratégica de dados que, consequentemente, oferece mais resultados e insights. 

Para entender o público e como ele se comporta, diversos softwares podem ser associados às ações das empresas. Por exemplo, para entender quem é o público, pode ser usado um CRM; para saber como ele se comporta, uma DMP; e para entender suas necessidades, uma Customer Data Platform.

Em específico, a Customer Data Platform consegue analisar informações de diferentes canais, aglutinando as interações no site, aplicativo e redes sociais da empresa. Com isso, os gestores podem ter acesso a como o consumidor está usando os serviços e produtos e no que está interessado.

O potencial de informações e mapeamentos fornecidos por uma Customer Data Platform é tanto que, de acordo com dados divulgados pela Forbes, 78% das empresas têm interesse em adquirir uma plataforma como essa.

Abaixo você confere como 3 empresas transformaram seus resultados com a Tail CDP e viraram cases de organização de dados.

Organização de dados com TAIL CDP – Case LG: cruzando dados para uma atuação inteligente no PDV 

Uma estratégia Data Driven tem uma visão  focada no uso de dados como base para ativação em plataformas de mídia e também na na resolução de problemas cotidianos, agregando uma camada de inteligência às atividades até então feitas de forma intuitiva.

A LG decidiu utilizar a CDP da Tail para observar de forma mais direcionada a atuação de promotores de vendas em pontos físicos.

Essa foi a principal demanda da marca, pois na empresa as vendas dos produtos LG ao consumidor final são feitas por meio de varejistas parceiros.

Assim, para que a marca tenha êxito nos pontos de venda, uma estratégia comum é alocar seus promotores nas lojas físicas, a fim de incentivar a venda dos produtos em um determinado varejista. A problemática dessa estratégia é que esses profissionais podem acabar passando despercebidos no PDV, dificultando o sucesso das ações. 

🚩 Desafio a ser resolvido/implementado: ter mais eficiência com a alocação de promotores nos pontos de venda físicos da LG.

👉 Como a TAIL CDP auxiliou: 

Para possibilitar o reposicionamento dos promotores nas lojas com maior fluxo de clientes LG, a CDP da TAIL foi utilizada para reunir em um único ambiente 3 fontes de dados disponíveis: 

      •  Base Clientes LG: dados pessoais criptografados, produto comprado, CEP do cliente, perfil comportamental de navegação web, índice de engajamento com a marca;

      •  Lojas Físicas: nome e endereço de cada varejista que comercializa produtos da marca;

      •  CEP’s:  latitude e longitude dos CEP’s do Brasil.

A partir disso, essas 3 fontes de dados foram incorporadas em um datastore, com o objetivo de criar pipelines responsáveis por executar :

      •  Definição e aplicação do raio de abrangência da localização dos clientes LG;

      •  Cruzamento do raio de localização do cliente LG com o endereço da loja utilizando latitude e longitude dos CEPs;

      •  Plotagem em mapa que ilustra o aglomerado de clientes x loja;

      •  Extração da base do aglomerado de clientes por loja para ação via email.

Isso permitiu que a marca visualizasse as informações em gráficos personalizados e de fácil entendimento, como neste mapa que cruzou as concentrações de clientes por todo o país x as lojas físicas do varejista

✅ Resultados:

      •  A LG identificou quais clientes estavam localizados próximos a um varejista e enviou uma comunicação personalizada para eles, convidando-os a conferir as condições especiais, além de reposicionar maior concentração de promotores nas regiões onde havia mais clientes ao redor.

Confira outros detalhes desse case de organização de dados com a TAIL CDP aqui

Organização de dados com CDP  – Case organizando e classificando a jornada dos clientes

De acordo com David Raab, CEO e fundador do CDP Institute, uma CDP precisa cumprir 3 funções básicas: “criar perfis persistentes, unificados e compartilháveis com outros sistemas”.

Na CDP são associadas várias fontes de dados que depois de salvas e armazenadas de forma persistente poderão direcionar a empresa a uma tomada de decisão consciente, estratégica e assertiva. Por isso essa tecnologia é capaz de construir, a partir dessas interpretações de dados, um perfil unificado que consegue extinguir a redundância de dados.

Em um exemplo prático e fictício um varejista queria identificar toda a jornada de compra do seu consumidor. 

🚩 Desafio a ser resolvido/implementado: organizar e classificar a jornada dos seus clientes a partir dos diversos pontos de contato com a marca e ativá-los em suas plataformas de CRM e Mídia.

👉 Como a CDP auxiliou: 

      •  O varejista conectou à sua CDP diversas fontes de dados persistidos em tempo real, como os dados transacionais das lojas físicas e do e-commerce e dados pessoais dos clientes vindos do CRM.

      •  As bases de dados passaram por uma associação de base legal para que um data lineage fosse construído, garantindo assim conformidade com a LGPD. Todos esses dados passaram por alguns processos de limpeza, transformações e agregação para que um ID Resolution pudesse ser atribuído, unificando os perfis.

      •  Após isso, utilizando um modelo computacional, o varejista criou os perfis baseados em frequência e ticket médio e os compartilhou de volta para seu CRM, deixando os dados acessíveis para ativação

      •  Conectou então os dados de cookies 1st party anônimos associado aos engajados e impactados nas campanhas provenientes da sua DMP.

      •  Foi executado em sua CDP um matching entre os dados dos clientes classificados anteriormente de acordo com a frequência e ticket médio e os cookies anônimos enriquecidos com os dados de impacto e engajamento das campanhas.

 

✅ Resultados

      •  Clientes que foram impactados nas campanhas online e já possuíam classificações de frequência e ticket médio.

      •  Clientes que foram impactados nas campanhas online e que não converteram, separados pelas classificações de frequência e ticket médio.

      •  Clientes que foram impactados nas campanhas online e converteram apenas nas lojas físicas, pelas classificações de frequência e ticket médio.

Confira outros detalhes desse case de organização de dados com CDP aqui

Organização de dados com TAIL CDP – Caso de uso: utilizando uma CDP para o varejo

Quando se fala no segmento do varejo, se vislumbra uma infinidade de processos como gestão de fornecedores, controle de estoque, fluxo de caixa, relacionamento com clientes.

Integrar dados de todas essas atividades, fontes e canais é um desafio da rotina de empresas que atuam nessa área.

Para além de garantir esse compilado de dados, é preciso organizar, transformar, enriquecer e fazer cruzamentos inteligentes que resultem em estratégias que impactem no core business da empresa.

Nesse sentido, a Tail, especialista em Inteligência de Dados, se uniu a um dos principais grupos de varejo do Brasil, com o desafio de criar um projeto de big data que permitisse manipular dados de forma inteligente, unificando as fontes de dados e trazendo insights estratégicos para a companhia. 

A empresa tinha uma estrutura de dados que advinha de fontes diversas como CRM com mais de 80 variáveis, sites com 4 propriedades e lojas com estoque e SKU de produtos. 

🚩 Desafio a ser resolvido/implementado: a marca ainda queria ter os dados mencionados acima enriquecidos por meio de fontes externas inseridos nesse grande perfil. 

Assim, o desafio principal era reunir todas as informações em um único ambiente capaz de suportar o alto volume de dados e, além disso, rodar regras automatizadas para transformar e enriquecer o big data da companhia, gerindo audiências de forma estratégica e otimizando, assim, a comunicação com seus clientes com visão unificada de todo o ecossistema da empresa.

👉 Como a TAIL DPM auxiliou: 

Para lidar com essa complexidade de ecossistema, a solução proposta pela Tail para a empresa de varejo foi a utilização de um hub de dados que contemplasse as seguintes especificações:

      •  Uma plataforma SAAS, amigável para os times de negócio;

      •  Que atribua um ID Único a cada cliente, cruzando dados on-off (O2O);

      •  Que enriqueça automaticamente o perfil mais atual dos clientes;

      •  E funcione em conformidade com a LGPD.

✅ Resultados

      •  a CDP para varejo foi capaz de receber mais de 3 mil arquivos com dados da companhia por mês, armazenando mais de 9 TB de dados;

      •  Identificar a base legal de cada arquivo de dados, garantindo de conformidade com a LGPD;

      •  Atualizar mais de 9 mil regras de negócio;

      •  Rodar mais de 20 pipelines automaticamente, que resolvem problemas de complexidades distintas, indo desde colocar padronizar a formatação de dados até identificar quais clientes compram em mais de uma marca/canal da companhia;

Mais outros 3 resultados de sucesso que você pode conferir no conteúdo completo sobre o case, logo abaixo.

Confira outros detalhes desse case organização de dados com a TAIL aqui

_______________________________________________________

Se você quer organizar dados e melhorar o desempenho da sua empresa, garantindo vantagens competitivas expressivas, as soluções da Tail podem ajudá-lo! 

Atuamos na gestão estratégica de dados por meio da  CDP para qualquer área. Para conhecer outros detalhes sobre os nossos serviços, entre em contato conosco!