O que é Customer Data Platform (CDP) e porque você precisa de uma

O que é Customer Data Platform (CDP) e porque você precisa de uma
83

Uma Customer Data Platform é uma ferramenta que ajuda as empresas a armazenar, organizar e enriquecer todos os dados que possuem de seus clientes, sejam eles de fontes online ou offline.

As campanhas de marketing sempre usaram dados para impactar uma audiência com identificação com o produto ou serviço oferecido. O que mudou, ao longo dos anos, foi a compreensão da efetividade da estratégia de big data para campanhas. Um dos preceitos do uso de dados do comportamento online de um potencial consumidor é atingir uma audiência específica. Este conceito está sendo amplificado e, junto com impactar determinado público, campanhas que oferecem o que o consumidor demanda, estão se sobressaindo.

Para além de entender quem é o público da empresa e como ele se comporta, é preciso portanto, entender o que ele procura. Para cada um destes itens existe um software, com base em dados, que auxilia as empresas. No caso de entender quem é o público, pode ser usado um CRM; para saber como ele se comporta, uma DMP; e para entender suas necessidades, uma Customer Data Platform.

Conheça o que é uma Customer Data Platform e como ela pode ajudar a impulsionar o seu negócio.

 

Mas afinal, o que é uma Customer Data Platform?

Customer Data Platform, chamada também de CDP, é uma tecnologia inovadora que reúne dados estratégicos, de diferentes fontes, do consumidor de uma determinada empresa. Além das informações primárias (first party data) é comum que as CDPs se utilizem de dados de terceiros (3rd party data) para complementar o perfil do usuário. Abastecido com estes dados, ele consegue traçar um perfil levando em consideração dados de busca, dados demográficos, comportamento dentro do site, compras anteriores, relacionamento com a empresa, interação por diferentes canais, entre outros. O perfil é desenhado usando a tecnologia de machine learning para entender a interação das informações.

Assim, é possível ter uma visão ampla do relacionamento do consumidor com a marca. A Customer Data Platform consegue analisar informações de diferentes canais, portanto, ela aglutina as interações no site, aplicativo e redes sociais da empresa. Com isso, os gestores podem ter acesso a como o consumidor está usando os serviços e produtos e no que está interessado.

O potencial de informações e mapeamentos fornecidos por uma Customer Data Platform é tanto que, de acordo com dados divulgados pela Forbes, 78% das empresas tem interesse em adquirir uma plataforma como essa.

 

Funcionalidades de uma Customer Data Platform

As Customer Data Platforms levam a análise de  dados a um passo adiante, usando aprendizado de machine learning para interpretar o comportamento do consumidor, identificar clientes de alto valor e personalizar o marketing com base nestas informações. Confira as funcionalidades de um Customer Data Platform:

 

Data Lake Management:

A plataforma pode ser integrada a um Data Lake, ou seja, um repositório enorme de dados organizados, de diferentes formatos e fontes. Ela será a interface organizada que ajudará a coletar e ativar os dados do Data Lake.

 

Data Lineage e Consent Management:

Essas funcionalidades ajudam o negócio a estar em compliance com as leis de proteção de dados, como a LGPD no Brasil. A CMP (Consent Management Platform) ajuda a criar interfaces de fácil entendimento que explicam para o usuário como seus dados serão usados, pedem seu consentimento e fazem a gestão dessa informação. Já o Data Lineage facilita o armazenamento de todo ciclo de vida dos dados. 

 

Built-in Function:

Essa funcionalidade oferece uma biblioteca com modelos de customização das buscas por dados, a fim de criar uma base para facilitar futuras análises. 

 

ID Resolution:

Com essa funcionalidade, uma Customer Data Platform é capaz de criar usuários únicos e entender o caminho dos clientes a partir de dados anonimizados.

 

Data Enrichment:

Além dos dados proprietários, quem acessa uma Customer Data Platform pode ainda contar com o enriquecimento de dados feito a partir de informações de terceiros, como o IBGE, Bureaus de Crédito, Dados de Web-Behavior, Geo-Behavior, entre outros.

 

Ativações Inteligentes:

A criação de clusters faz com que os dados de uma CDP possam ser ativados em campanhas de marketing, para compra de mídia, por exemplo. 

 

Trendspotting:

Faz com que uma CDP tenha uma interface amigável e possibilite a criação de diversos dashboards personalizados.

 

Diferenças entre ferramentas

Existem no mercado diferentes ferramentas para análise de dados dos consumidores e ativação dessas informações. Muitas delas são complementares, e por isso, acabam sendo confundidas ou entendidas como uma coisa só. Uma CDP e uma DMP são um exemplo. Enquanto a primeira usa informações de clientes reais para entender o perfil do consumidor de uma marca, a segunda usa dados de comportamento, não identificáveis, para criar uma audiência. 

Além da finalidade de cada uma, entre as principais diferenças das plataformas estão o fato da audiência criada em uma DMP ficar disponível por menos tempo do que os insights gerados pela CDP; e o de uma DMP usar dados de comportamento online de pessoas que não necessariamente são clientes da empresa.

Outra plataforma bastante confundida com a Customer Data Platform é o Data Lake. Apesar de trabalharem de forma integrada, as ferramentas têm funcionalidades diferentes. O Data Lake em si armazena uma grande quantidade de dados, não padronizados e de diferentes fontes. Já a CDP é um conjunto de dados unificados sobre seus clientes. 

 

Dores que uma Customer Data Platform pode resolver 

Além de ajudar o negócio a entender o perfil e comportamento de seus clientes para criar campanhas mais assertivas, uma CDP pode:

– Oferecer uma visão única do cliente para impulsionar ações que ajudem na personalização da experiência do usuário, o que ajuda em ações de retenção de clientes, por exemplo (o chamado “Golden Record”)

–  Fazer um matching mais massivo entre dados on-off (O2O) que estavam em silos nas empresas;

– Oferecer uma visão real do comportamento dos clientes e da rotatividade de dados;

– Mostrar quais são os verdadeiros interesses dos clientes podendo conhecer o ciclo de vida de cada um;

– Fazer a  avaliação do potencial de crédito de um usuário;

– Encontrar os clientes mais valiosos via segmentação e personas;

 – Adequar a estratégia de dados à LGPD e outras leis de proteção de dados;

– Ajudar a enriquecer os dados do negócio, criando perfis mais completos dos clientes.

 

Por que e quando escolher uma Customer Data Platform ?

A base de uma CDP é a informação, portanto, para adotá-la, o ideal é que os negócios tenham dados acessíveis e minimamente organizados para que possam ser ativados na plataforma. Se a empresa tem essas informações, mas sente dificuldade de interpretá-las, ativá-las e organizá-las, uma Customer Data Platform pode ser uma grande aliada.

Além disso, uma Customer Data Platform é uma ótima opção para as empresas que têm mais de um canal de comunicação e relacionamento: call center, redes sociais, sites, aplicativos, etc. Assim, é possível mapear o comportamento do consumidor e centralizar as informações, oferecendo conteúdos e campanhas ajustadas às suas necessidades.

Seja estratégico, otimize seus dados com uma CDP completa.