Quais métricas acompanhar em campanhas de Mídia Programática

Quais métricas acompanhar em campanhas de Mídia Programática

A eficiência da mídia programática está diretamente relacionada com a sua capacidade de direcionar cada campanha para uma audiência específica, que faça sentido para o objetivo final. Mais do que alcançar um número grande de pessoas, esse tipo de publicidade visa impactar as pessoas certas com campanhas direcionadas.

Para mensurar os resultados provenientes deste tipo de mídia existem algumas métricas padrão de desempenho. Uma empresa, porém, deve olhar além delas e entender o valor agregado na operação como um todo. No lado financeiro, é preciso estar atento no melhor aproveitamento do orçamento e na escolha dos parceiros e fornecedores corretos. Já na divulgação da marca, as principais métricas são número de visualização, alcance da campanhas e aumento de pesquisas orgânicas.

Tecnicamente, as métricas de desempenho a serem avaliadas para analisar os resultados das campanhas são separadas pelos anúncios. Os resultados a serem observados em cada anúncio são:

 

Impressões – Número de vezes que o anúncio foi exibido;

Cliques – Número de cliques que o anúncio recebeu;

Conversões – Número de ações que o anúncio gerou. Para avaliar conversão é preciso delimitar qual o objetivo do anúncio antes de ser veiculado. Uma conversão pode ser desde o preenchimento de um formulário até uma venda. Existem duas formas de conversão: post click, quando o usuário clica no anúncio e na mesma navegação realiza a conversão, ou post view, quando o usuário clica no anúncio, mas realiza a conversão após até 30 dias.

CPM – O custo por mil impressões representa quanto custa um anúncio em pacotes de mil impressões. Essa métrica é a principal forma de precificação da mídia programática. O valor gasto no anúncio é dividido pelo número de impressões. O resultado é multiplicado por mil e mostra o valor em reais gasto a cada mil impressões.

CTR – O click through rate é a taxa de cliques dos anúncios, que validam o interesse da audiência pelo conteúdo. Para chegar nele é preciso dividir o número de cliques pelo número de impressões do anúncio. O número, então, deve ser multiplicado por 100 para obter a porcentagem.

CPA – O custo por ação mostra quanto cada conversão custou para o cliente. Para chegar no valor, basta dividir a verba gasta pelo número de conversões.

CPC – O custo por clique metrifica o quanto o cliente gastou por cada clique. Ele é calculado dividindo-se a verba gasta pelo número de cliques.

 

Maximizando os resultados

Cada uma destas formas de metrificação deve ser olhada de acordo com o público e o objetivo da campanha. Um anúncio genérico pode ter um CPM menor do que um anúncio específico voltado para determinada audiência. Porém, a efetividade de conversão do anúncio específico pode ser maior do que a do genérico. Portanto, o número de CPM por si só não valeu para calcular a efetividade de cada anúncio neste exemplo. Por isso, as comparações destas métricas devem ser feitas com cuidado, levando em consideração o objetivo da campanha.

A melhor forma de se obter métricas positivas é focar os anúncios para as audiências corretas, a fim de otimizar os resultados. Para isso, contar com uma DMP completa que ajude a mapear o comportamento online dos consumidores e segmentar perfis de acordo com dados reais é essencial para aumentar a eficácia das campanhas.

 


Clique aqui e conheça a DMP da Tail
e alcance os melhores resultados com mídia programática.